21 de novembro de 2013

O Construtor de Pontes

“Dois irmãos moravam em fazendas vizinhas, separadas apenas por um riacho. Durante anos, percorreram uma estreita e comprida estrada que corria ao longo do rio para, ao final de cada dia, desfrutarem um da companhia do outro. Apesar do cansaço, faziam-no com prazer, pois se amavam.Mas agora tudo havia mudado. Eles tiveram a primeira desavença em toda uma vida trabalhando lado a lado, repartindo as ferramentas e cuidando um do outro. O que começara com um pequeno mal entendido, finalmente explodiu numa troca de palavras ríspidas, seguidas por semanas de total silêncio…

Brechó e Bazar - Fraternidade Filhos de Tupinambá

Em apoio a ONG Bichos e Amigos a Fraternidade Filhos de Tupinambá realizará um Brechó e Bazar.

Toda a renda será destinada para a ONG.

Dia: 23/11/2013 – (Sábado) das 15h ás 19h

Dia: 24/11/2013 – (Domingo) das 11h ás 18h

Local: Cel. Feijó, nº 33 – Porto Alegre

Promoção: Fraternidade Filhos de Tupinambá
“Porque a Nossa Natureza é Ajudar!”

10 de outubro de 2013

REFLEXÃO: O Círculo da Intolerância

Um senhor, com poder de decisão, gritou com um diretor da sua empresa, porque estava com ódio naquele momento.
O diretor, chegando em casa, gritou com sua esposa, acusando-a de que estava gastando demais, porque havia um bom e farto almoço à mesa.
Sua esposa gritou com a empregada que quebrou um prato.
A empregada chutou o cachorrinho no qual tropeçara.
O cachorrinho saiu correndo, e mordeu uma senhora que ia passando pela rua, porque estava atrapalhando sua saída pelo portão.
Essa senhora foi à farmácia para tomar vacina e fazer um curativo, e gritou com o farmacêutico, porque a vacina doeu ao ser-lhe aplicada.
O farmacêutico, chegando à sua casa, gritou com sua mãe, porque o jantar não estava do seu agrado.
Sua mãe, tolerante, um fonte de amor e perdão, acariciou-lhe os cabelos e beijou-o na testa, dizendo-lhe:
- Filho querido, prometo-lhe que amanhã farei os seus doces favoritos. Você trabalha muito, está cansado e precisa de uma boa noite de sono. Vou trocar os lençóis da sua cama por outros bem limpinhos e cheirosos para que você descanse em paz. Amanhã você vai sentir-se melhor.
E abençoou-o, retirando-se e deixando-o sozinho com os seus pensamentos.
Naquele momento, rompeu-se o círculo do ódio, porque esbarrou com a tolerância, a doçura, o perdão e o amor.


Faça você o mesmo!


REFLEXÃO: A Cobrança

Depois de um dia de caminhada pela mata, mestre e discípulo retornavam ao casebre, seguindo por uma longa estrada. Ao passarem perto de uma moita de samambaia, ouviram um gemido. Verificaram e descobriram, caído, um homem. Estava pálido e com uma grande mancha de sangue, do lado do coração. O homem tinha sido ferido e já estava próximo da inconsciência. Com muita dificuldade, mestre e discípulo carregaram o homem para o casebre rústico, onde trataram do ferimento.
Uma semana depois, já restabelecido, o homem contou que havia sido assaltado e que ao reagir fora ferido com uma faca. Disse que conhecia seu agressor, e que não descansaria enquanto não se vingasse. Disposto a partir, o homem disse ao sábio:
- Senhor, muito lhe agradeço por ter salvo minha vida. Tenho que partir e levo comigo a gratidão por sua bondade. Vou ao encontro daquele que me atacou e vou fazer com que ele sinta a mesma dor que senti.
O mestre olhou fixo para o homem e disse:
- Vá e faça o que deseja. Entretanto, devo informá-lo de que você me deve três mil moedas de ouro, como pagamento pelo tratamento que lhe fiz.
O homem assustou-se e disse:
- Senhor, é muito dinheiro. Sou um trabalhador e não tenho como lhe pagar esse valor!
- Se não pode pagar pelo bem que recebeu, com que direito quer cobrar o mal que lhe fizeram?
O homem ficou confuso e o mestre concluiu:
- Antes de cobrar alguma coisa, procure saber quanto você deve. Não faça cobrança pelas coisas ruins que lhe aconteçam nesta vida, pois esta vida pode lhe cobrar tudo que você deve. E com certeza você vai pagar muito mais caro.



REFLEXÃO: Coragem para ser diferente

- Por que você perde seu bom humor, fazendo essa confusão toda com seu cabelo? – perguntou meu pai, quando me encontrou chorando de raiva porque eu era muito menina, e não tinha a habilidade necessária para fazer o penteado em moda nos meus tempos de colégio.
- É a moda! – lamentei-me. – Só o meu nunca fica como os outros!
Olhando-me gravemente, meu pai ordenou:
- Divida seu cabelo no meio, penteie-o para trás, e amarre-o como uma fita. Agora, use-o assim durante uma semana, e se metade das meninas de sua classe não copiarem você, eu lhe darei dez dólares.
Pensei comigo que ele era incrivelmente ingênuo. Dez dólares, porém eram uma fortuna a que não podia resistir, e o fiz.
Tivesse eu chegado à aula vestida com a camisola de dormir, minha agonia não teria sido maior. Mas, quando a semana acabou, quase todas as meninas de minha classe estavam usando o cabelo separado simplesmente pelo meio, atado atrás com uma fita.
Meu pai disse, então:
- Não seja vulgar! O mundo já tem bastante mediocridade. Nunca tenha medo de uma ideia própria, e, se ela for certa, siga para adiante com ela, sem se importar com o que façam todos os demais!
E, embora ele tivesse ganho a aposta, deu-me uma nota de dez dólares.

(Brooks E. Cairns)

REFLEXÃO: Consertando a bicicleta

A menina chegou em casa atrasada para o jantar.
Sua mãe tentava acalmar o nervoso pai enquanto pedia explicações sobre o que tinha acontecido.
A menina respondeu que tinha parado para ajudar Jane, sua amiga, porque ela tinha levado um tombo e sua bicicleta tinha se quebrado.
- E desde quando você sabe consertar bicicletas? – perguntou a mãe.
- Eu não sei consertar bicicletas! – Disse a menina.
- Eu só parei para ajudá-la a chorar.

REFLEXÃO: O Concurso

Um grupo de cientistas estava discutindo qual deles iria se encontrar com Deus e dizer-lhe que não precisavam mais Dele.
Finalmente um dos cientistas apresentou-se como voluntário. Ao encontrar-se com Deus, o cientista Lhe disse:
- Deus, sabe como é, um punhado de nós estávamos pensando neste assunto e eu vim dizer que o Senhor não é mais necessário. Nós temos elaborado grandes teorias e ideias, clonamos uma ovelha e logo logo iremos clonar humanos. Como pode ver, nós realmente não precisamos mais do Senhor.

26 de setembro de 2013

Tensão que consome a vida

Um conferencista, falando sobre a tensão que frequentemente consome a vida das pessoas, levantou um copo com água e perguntou à plateia:
- Quanto acham vocês que pesa este copo de água?
As respostas variaram entre 20 g e 500 g.
O conferencista, então, comentou:
- Não importa o peso total do copo com água. O que realmente importa é durante quanto tempo vou segurá-lo.
Se o seguro durante um minuto, tudo bem.
Se o seguro durante uma hora, meu braço sofrerá de câimbras.
Se o seguro durante um dia inteiro, é quase certo que você terá que chamar uma ambulância para socorrer-me.
O peso é exatamente o mesmo, mas quanto mais tempo passar segurando o copo, mais pesado se tornará.
Parou um pouco e continuou:
- Se carregarmos nossos pesos o tempo todo, mais cedo ou mais tarde não seremos mais capazes de continuar, pois a carga vai se tornando cada vez mais pesada.
É preciso largar o copo e descansar um pouco antes de segurá-lo novamente.
Devemos deixar a carga de lado, periodicamente.
Isto alivia e nos torna capazes de continuar.
Portanto, antes de você voltar para casa, deixe o peso do trabalho num canto.
Não o carregue para casa. Você poderá recolhê-lo amanhã.



20 EXERCÍCIOS PARA REFORMA ÍNTIMA



20 EXERCÍCIOS PARA REFORMA ÍNTIMA
1. Executar alegremente as próprias obrigações.
2. Silenciar diante da ofensa.
3. Esquecer o favor prestado.
4. Exonerar os amigos de qualquer gentileza para conosco.
5. Emudecer a nossa agressividade.
6. Não condenar as opiniões que divergem da nossa.
7. Abolir qualquer pergunta maliciosa ou desnecessária.
8. Repetir informações e ensinamentos sem qualquer azedume.
9. Treinar a paciência constante.
10. Ouvir fraternalmente as mágoas dos companheiros sem biografar nossas dores.
11. Buscar sem afetação o meio de ser mais útil.
12. Desculpar sem desculpar-se.
13. Não dizer mal de ninguém.
14. Buscar a melhor parte das pessoas que nos comungam a experiência.
15. Alegrar-se com a alegria dos outros.
16. Não aborrecer quem trabalha.
17. Ajudar espontaneamente.
18. Respeitar o serviço alheio.
19. Reduzir os problemas particulares.
20. Servir de boa mente quando a enfermidade nos fira.

(Francisco Cândido Xavier)

REFLEXÃO: Ninguém ao redor

Conta certa lenda que estavam duas crianças patinando em um lago congelado.
Era uma tarde nublada e fria, e as crianças brincavam sem preocupação.
De repente, o gelo se quebrou e uma das crianças caiu na água.
A outra, vendo que seu amigo se afogava debaixo do gelo, pegou uma pedra e começou a golpear com todas as suas forças, conseguindo quebrar o gelo e salvar o amigo.
Quando os bombeiros chegaram e viram os que tinha acontecido, perguntaram ao menino:
- Como conseguiu fazer isto? É impossível que tenhas quebrado o gelo com essa pedra e com as tuas mãos tão pequenas!
Nesse instante, apareceu um ancião e disse:
- Eu sei como ele conseguiu!
Todos perguntaram:
- Como?

O ancião respondeu:
- Não havia ninguém ao seu redor para dizer-lhe que não seria capaz…